company logo

iPhone 11: o que podemos esperar dos novos celulares da Apple

Estamos em setembro, e, para quem acompanha o noticiário de tecnologia, esse é um mês especial: é quando a Apple anuncia novas gerações de iPhones.

Como de costume, a Apple confirmou um evento para a primeira quinzena de setembro, mais especificamente para o dia 10 de setembro. Em uma conferência que será realizada na sede da empresa em Cupertino, Califórnia, novos produtos serão anunciados.

Mas o que podemos esperar dos novos iPhones de 2019? O Olhar Digital, sempre atento às novidades do mundo da tecnologia, separou alguns dos principais rumores e especulações relacionados aos novos celulares da Apple. Saiba o que pode vir por aí:


Quando os novos iPhones serão anunciados?

A Apple confirmou rumores que surgiram a partir de dados encontrados no iOS 13 e marcou o evento de lançamento dos novos iPhones para o dia 10 de setembro.

Os novos iPhones devem chegar às lojas do mundo nas semanas seguintes ao evento. No Brasil, o lançamento deles deve ocorrer entre novembro e dezembro - isso considerando datas dos iPhones antigos, novamente..
Quantos iPhones a Apple vai lançar em 2019?

Nenhuma grande surpresa em relação à linha de 2018: segundo rumores, serão três novos iPhones com telas entre 5,8 e 6,5 polegadas.

    • Sucessor do iPhone XS com tela de 5,8 polegadas
    • Sucessor do iPhone XS Max com tela de 6,5 polegadas
    • Sucessor do iPhone XR com tela de 6,1 polegadas

Não se sabe ainda qual nome a Apple vai usar nos novos celulares. Pode ser tanto iPhone XI quanto simplesmente iPhone 11 - ou algo completamente diferente disso.

Informações da fabricante de cases ESR indicam que os modelos serão chamados iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.


Rumores: Tela

Desde 2017, depois de mais de 10 anos usando uma única tecnologia de displays, a Apple adotou telas diferentes para seus celulares: o iPhone X foi o primeiro dispositivo com tela OLED, sendo que os iPhones 8 lançados simultaneamente mantinham a tela LCD dos modelos anteriores. Em 2018, enquanto o iPhone XS e o XS Max usavam painel OLED, o XR mantinha a tela LCD dos aparelhos antigos.

Nada disso deve mudar em 2019. Apesar da Apple planejar, no futuro, abandonar telas LCD para usar apenas displays OLED, ao menos um modelo deste ano deve manter a tecnologia antiga.

Rumores indicam que os três iPhones de 2019 seguirão o que foi feito no ano passado. O iPhone de 5,8 polegadas e o de 6,5 polegadas - o menor e o maior, respectivamente - usarão painéis OLED. Enquanto isso, o de 6,1 polegadas vai manter uma tela LCD.


Rumores: Design

A Apple não deve fazer grandes mudanças no design do iPhone por enquanto. Rumores indicam que, no geral, os celulares de 2019 vão seguir a linha iniciada em 2017 com o iPhone X, incluindo o entalhe na parte superior da tela.

Em relação ao acabamento, é esperado que os sucessores do iPhone XS e do XS Max ganhem uma nova traseira de vidro que seria capaz de carregar outros dispositivos - o seu iPhone pode carregar a bateria dos fones AirPod, por exemplo.

Ainda na traseira, o iPhone XS Max deve ganhar um sistema com três câmeras. Para acomodar todos os sensores, uma "lombada" quadrada foi incluída no aparelho - é possível ter uma ideia do que esperar a partir de fotos de cases para os próximos iPhones.

Por fim, o botão de ativar o modo silencioso do celular também pode passar por um pequeno redesign: ele seria mais arredondado e teria um botão ativado de cima para baixo, e não mais da frente para trás como acontece atualmente.


Rumores: Processador A13

A nova geração de processadores da Apple deve receber o nome A13. Em uma parceria com a empresa de Taiwan TSMC, todos os chips da linha serão produzidos em um processo de 7 nanômetros. A expectativa é que o chip ofereça uma melhora significativa de desempenho e eficiência de energia em relação a modelos anteriores.
Rumores: Recursos especiais

Sem grandes mudanças de design, as principais novidades dos novos iPhones devem ficar por conta dos recursos. E, se os rumores estiverem certos, muita coisa nova vem aí - e algumas vão embora.

O 3D Touch, introduzido em 2015 junto com o iPhone 6s, deve ser abandonado em definitivo. A Apple já não incluiu o recurso no iPhone XR do ano passado, e analistas estimam que nem os modelos com tela OLED vão contar com o 3D Touch. Para compensar, a Apple planeja adicionar um recurso ao iOS 13 que detecta pressionadas longas na tela mais ou menos como o 3D Touch faz.

Alguns fãs da marca aguardam o suporte à Apple Pencil mais ou menos como o iPad já faz, e um site coreano chegou a noticiar que a fabricante planejava adicionar a caneta aos novos iPhones. No entanto, o analista Ming-Chi Kuo, conhecido por suas informações precisas sobre planos da Apple, diz que essa possibilidade é remota para agora, e o suporte à caneta stylus só deve ser incluído nos iPhones do futuro.

O Face ID, sistema de reconhecimento facial, deve ser atualizado, ganhando mais precisão na hora de identificar rostos mesmo em condições adversas de iluminação.

Por fim, a entrada Lightning pode ser abandonada em favor de um conector USB-C como os encontrados em celulares Android atuais. Analistas divergem sobre isso: apesar de muitos concordarem que a Apple estuda a tecnologia, alguns acreditam que ela só será adotada em iPhones futuros, e os modelos de 2019 manteriam o conector Lightning.

Já suporte a redes 5G é algo que não deve aparecer agora. Confira uma série de motivos para a Apple deixar para incluir a quinta geração de internet móvel apenas nos iPhones do futuro.


Rumores: Câmeras

Os diferentes modelos de iPhone costumam ter configurações diferentes de câmeras, e isso deve ser mantido em 2019, mas com algumas novidades.

O analista Ming-Chi Kuo especula que os novos iPhones de 5,8 e 6,5 polegadas vão ganhar um sistema de câmera tripla, com um sensor telefoto, uma lente grande-angular e uma super grande-angular - todos com 12 MP. Há quem diga que as três câmeras serão encontradas apenas no modelo de 6,5 polegadas, com o de 5,8 polegadas mantendo as especificações do ano passado.

Já o sucessor do iPhone XR pode ganhar um segundo sensor - o modelo do ano passado tinha apenas uma câmera. A expectativa é que a câmera do iPhone mais barato de 2019 seja equivalente aos modelos de ponta de 2018 - ou seja, algo parecido com o que o iPhone XS Max consegue fazer.


Rumores: Bateria

A bateria dos novos iPhones deve ser maior do que as antigas. Mas não apenas para garantir mais tempo longe da tomada. A Apple deve adicionar o carregamento bilateral - quando um dispositivo consegue tanto ser carregado quanto carregar outro aparelho. É o que o iPad Pro de 2018 já faz.

Apesar de existirem diversas aplicações possíveis para a tecnologia, é provável que a Apple destaque a possibilidade de usar seu iPhone para carregar os fones de ouvido sem fio AirPods - é só posicioná-los na traseira do celular e esperar a bateria recarregar.

Como consequência, a expectativa é que os novos iPhones tenham bateria até 25% maior do que os antigos.

Além disso, a recarga dos celulares vai ficar mais rápida: a Apple deve incluir o carregador de 18W na caixa, assim como já faz com o iPad Pro. Seria um grande ganho: os carregadores que acompanham a caixa dos iPhones atuais têm apenas 5W de potência.


Rumores: Preço

Como de costume, os novos iPhones devem ser caros. A Apple já subiu bastante o preço dos iPhones no ano passado, então pelo menos lá fora nada deve mudar: o sucessor do iPhone XS, por exemplo, deve custar US$ 999 em sua versão de 64 GB, indo até US$ 1.349 com 512 GB de espaço interno.

Já no Brasil... bem, em 2018 o iPhone quebrou uma marca histórica: o XS Max custava quase R$ 10 mil! Como a situação econômica do país mudou pouco nos últimos meses, a expectativa é que os iPhones custem no mínimo o mesmo do que no ano passado.

Fonte: olhardigital.com.br - 09/09/2019

 

Entre em contato conosco!